Como saber se eu tenho margem para empréstimo consignado?

A margem para empréstimo consignado é uma das primeiras informações que se deve buscar em caso de solicitação. Afinal, não é possível fazer nenhum pedido de crédito consignado sem que se saiba o valor disponível.

A margem consignável vai estipular o valor ao qual você tem direito. Além disso, ela pode influenciar no número de parcelas e na taxa de juros que as instituições consignatárias propõem.

Sendo assim, é importante ter todas estas informações em mãos antes de fazer o pedido do serviço. Além disso, é fundamental que você saiba também exatamente o valor do qual necessita, afinal, empréstimos são coisas sérias.

Gostaria de obter mais informações importantes sobre o empréstimo e a margem consignada? Então, continue a sua leitura. Preparamos esse texto com algumas das principais informações sobre o assunto. Confira!

Como saber qual é a sua margem consignável atual?

Esta é uma informação fácil de se conseguir. É comum que o valor da margem consignada esteja no holerite ou contracheque, no extrato do INSS, ou, no caso específico dos funcionários públicos federais, a informação é repassada via SIGEPE.

Caso você não consiga se informar por esses meios, é possível solicitar informações nas instituições financeiras ou bancos conveniados do sistema de empréstimo consignado. Ou ainda, você pode verificar junto à empresa em que trabalha.

O que é a margem para empréstimo consignado?

O empréstimo consignado é particularmente interessante porque permite que o solicitante tenha o controle sobre a própria dívida. Em empréstimos convencionais, é recorrente a incerteza acerca do valor dos juros que podem aumentar a qualquer momento.

No empréstimo consignado, os juros possuem um teto máximo, variante entre os grupos elegíveis, e que não pode ser ultrapassado por nenhum banco ou instituição financeira — mesmo que isso possa ocorrer.

A margem consignada é uma ferramenta importante nesse controle. Em 2015, as leis que regulamentam o consignado estipularam a margem para empréstimo consignado em 35% em relação ao salário do solicitante. 5% sendo direcionados aos gastos com o cartão de crédito consignado.

Grupos elegíveis ao empréstimo

Todos os grupos elegíveis possuem a mesma margem consignada. Aliás, estes são representados por aqueles para os quais o empréstimo consignado está disponível.

Ou seja, aposentados e pensionistas do INSS, funcionários públicos das mais diversas esferas, militares, funcionários de empresas privadas desde que de acordo com as regras.

Como funciona a margem para o cartão de crédito consignado?

O cartão de crédito consignado tem uma margem consignada de 5%. Isto significa que você pode utilizar seu cartão de crédito desde que ele não ultrapasse esta porcentagem em relação ao seu salário.

O cartão de crédito consignado pode ser utilizado para fazer compras online, comprar em lojas físicas, para pagamentos de faturas, e até mesmo saques de emergência que podem chegar a 90% do valor limite.

A margem consignada do cartão de crédito serve como regulador de dívidas. Assim como os empréstimos, o uso do cartão de crédito é responsável por grande parte do endividamento da população brasileira.

Uma vez que é muito fácil comprar no crédito, as coisas podem sair do controle facilmente. Desta forma, o cartão consignado pode te ajudar a manter suas finanças sob controle.

Como funciona o pagamento do cartão de crédito consignado?

A margem que a fatura do cartão de crédito pode alcançar ao mês é de 5%. Sendo assim, no dia estipulado pelo acordo, esta porcentagem será retirada do salário e utilizada para o pagamento da fatura.

Não tem como suspender o pagamento dos 5% ou atrasá-lo. Da mesma forma que o empréstimo consignado é debitado todos os meses, sem exceção, a fatura do cartão de crédito também.

No entanto, existe uma diferença em relação ao empréstimo consignado. No empréstimo, não tem como gastar mais do que a margem de 30%, os bancos ou instituições financeiras são proibidos por lei de fazer uma linha de crédito maior que o valor estipulado.

No cartão de crédito consignado, caso o valor da compra ultrapasse os 5%, o valor restante vem cobrado em um boleto à parte. Este boleto deve ser pago na data certa, ou corre-se o risco de ser cobrados juros e taxas adicionais que podem encarecer a sua compra.

Assim, é importante que você se atente ao valor gasto com a sua compra para que não ocorra nenhum problema com cobrança extra. A margem para empréstimo consignado e cartão consignado existe exatamente para te ajudar a driblar problemas com credito.

Como conseguir margem consignável para outros empréstimos?

Em 2017, a lei que regulamenta os empréstimos consignados estipulou que podem estar ativos ao mesmo tempo um número de 9 empréstimos por pessoa. Assim, ainda que você já tenha 8 empréstimos ativos, é possível fazer mais um.

No entanto, este número de empréstimos depende totalmente da margem consignada. Ainda que o número de empréstimos por pessoa tenha aumentado, a margem consignada não sofreu alteração.

Desta forma, mesmo que você possa fazer mais um empréstimo para chegar ao número limite, se a sua margem consignada já está utilizada até o limite máximo de 30% do seu salário mensal, então você não terá o direito a fazer mais um empréstimo a menos que libere a margem consignada.

Como liberar margem consignada para mais empréstimos?

Existem duas opções possíveis. Veja, a seguir, mais detalhes sobre elas:

Refinanciamento da dívida

Para liberar a margem consignada, é possível refinanciar a sua dívida, ou seja, você pode ir ao banco e solicitar um novo empréstimo. Assim, o valor é refinanciado em mais parcelas, o que, automaticamente, faz com que os valores das mesmas diminuam.

É muito importante que você verifique a real importância de um refinanciamento, afinal, novos juros serão colocados sobre o empréstimo e isso pode não ser tão interessante. Além do mais, você irá adquirir um número maior de parcelas e sua dívida irá se estender por mais alguns meses.

Portabilidade de crédito

Ao mudar sua dívida de um banco para outro, através da portabilidade de crédito, ela é automaticamente refinanciada, ou seja, o banco novo vai pagar sua dívida ao antigo e você adquire um novo financiamento com novas taxas de juros.

Em todo caso, faça primeiro um estudo do seu orçamento familiar e verifique a necessidade real de outro empréstimo, afinal, estes são compromissos que podem se estender por longos períodos. Em seguida, investigue sua margem para empréstimo consignado e faça a melhor escolha.

Quer continuar acompanhando conteúdos como este com exclusividade? Então, siga-nos em nossas redes sociais e veja de perto as nossas incríveis dicas e informações. Dessa forma, poderá tirar os seus projetos da gaveta e coloca-los em prática.