Principais erros na hora de fazer Empréstimo Consignado

Ao se ver diante de uma dificuldade financeira, é natural que as pessoas procurem uma forma de solucioná-la. De modo geral, o empréstimo pessoal é uma das primeiras alternativas consideradas para sair do vermelho.

A busca desenfreada por um empréstimo fácil e rápido acaba se tornando um grande vilão. Na aflição de encontrar uma solução, as pessoas têm uma tendência a optar por soluções não planejadas. Assim sendo, é natural que haja um profundo arrependimento no futuro.

Ao abrir mão dos cuidados necessários, são cometidos muitos erros na hora de fazer empréstimo. Se endividar ainda mais, assinar contratos de taxas e tarifas mais altas ou cair em golpes são apenas alguns exemplos.

Pensando nisso, preparamos este texto para te apresentar os erros mais comuns quando o assunto é procurar empréstimo. Quer saber como evitar uma dor de cabeça maior? Então, continue sua leitura e conheça alguns dos erros mais frequentes para poder evitá-los. Confira!

Principais erros na hora de fazer empréstimo

1. Buscar empréstimos sem necessidade

Embora pareça uma questão pouco inteligente, não é incomum encontrar pessoas que se submetem a efetuar um empréstimo consignado desnecessariamente. As pessoas estão cada vez mais vulneráveis a possibilidade de obter crédito fácil e acabam tomando decisões precipitadas.

Apesar de o empréstimo consignado ser muito vantajoso e uma poderosa ferramenta facilitadora, é preciso ter cuidado para contratá-lo. Todo empréstimo se torna uma dívida extensa, a considerar o tempo médio em que os contratos são estabelecidos: variando em torno de 12 à 72 meses.

Portanto, é fundamental que o solicitante investigue criteriosamente a sua situação financeira para saber se realmente precisa de um empréstimo. Existem alternativas — dependendo de cada caso — que são mais indicados.

O empréstimo de valores altos deve ser uma alternativa válida apenas se estiver fazendo jus à necessidade. Ou seja, questões mais simples devem ser resolvidas por alternativas mais baratas, como cortar gastos supérfluos ou investir em dinheiro extra.

2. Não fazer um planejamento do seu orçamento

Complementando o item anterior, a falta de planejamento é outra questão muito ignorada. Com o contrato assinado, o consumidor passa a ser obrigado a arcar com as despesas do financiamento. Muitas vezes, essa obrigação acaba comprometendo outros setores da vida das pessoas.

Apesar de ser altamente recomendável, é muito comum que as pessoas não considerem o seu poder aquisitivo para poder programar o pagamento das parcelas. Com isso, acabam se endividando ainda mais, fragilizando a sua saúde financeira.

No crédito consignado, o valor das parcelas é descontado do pagamento de salário ou benefício antes que o consumidor o receba. Com isso, se torna ainda mais difícil, pois o pagamento não pode ser adiado de forma alguma.

Por isso, ao considerar procurar um banco, é preciso tomar cuidado para evitar os erros na hora de fazer empréstimo. Lembre-se de ter um controle adequado sobre as suas finanças e veja se esse crédito caberá dentro das suas capacidades de pagamento.

3. Não comparar os custos em cada banco

As taxas de juros bem como todas as despesas que envolvem os custos operacionais de um empréstimo consignado podem variar de banco para banco. Além disso, vale ressaltar que ser correntista de um banco em específico não é critério para liberação do crédito.

Assim sendo, é imprescindível que o consumidor faça uma busca de diversas instituições, de modo a comparar os valores cobrados em cada um. Não existe nenhuma lei que regulamenta as condições de empréstimo em todos os bancos. Apenas é estabelecida uma taxa máxima.

Com isso, as diversas instituições que ofertam esse tipo de crédito pode, ao seu critério, determinar os custos de um empréstimo consignado.

Portanto, é muito importante usar todas as ferramentas disponíveis com esta finalidade. Na internet é possível encontrar diversos sites especializados onde o consumidor pode comparar as melhores taxas e condições de pagamento, de forma totalmente gratuita.

4. Pagar antecipadamente por garantias

Um dos grandes problemas das pessoas que estão em aperto é tomar decisões sem pensar. Muitas vezes, essas decisões as levam a fazer coisas extremamente prejudiciais. Em momentos de tensão, efetuar um depósito antecipado é um dos maiores erros na hora de fazer empréstimo.

Precisamos estar atentos a práticas como esta, afinal, instituições de credibilidade não solicitam pagamentos adiantados. Casos assim podem ser considerados uma tentativa de golpe financeiro e devem ser denunciados imediatamente junto ao Banco Central do Brasil.

Visto que a internet é muito útil para encontrar as melhores opções de empréstimo, pessoas com má intenção podem utilizar deste canal para tirar vantagem. Todos estão sujeitos a cair em armadilhas e, por isso, devemos sempre estar atentos aos mínimos detalhes.

Portanto, não pague por nenhuma garantia de crédito e não acredite em promessas vazias de dinheiro fácil. Pesquise muito sobre a instituição que você escolher. Faça uma consulta da situação cadastral, das liberações para funcionamento e investigue a reputação da empresa com os consumidores.

5. Não ler o contrato com atenção

Por fim, mas não menos importante, devemos ficar atentos quanto ao contrato. Não assine nenhum documento antes de verificar todas as cláusulas contratuais. Nem sempre as menores taxas de juros são o bastante para validar a melhor oferta de empréstimo.

É preciso avaliar os outros pontos do contrato, especialmente no que se refere às tarifas e custos adicionais da operação. Caso sejam mais altas que as demais, esse valor pode acabar inutilizando a queda da taxa de juros, pois continuará elevando o custo efetivo total.

Outro detalhe importante é que nem sempre as taxas e valores apresentados durante a simulação são mantidos na formalização do contrato. Pode haver algumas variáveis de instituição para instituição que eleve os valores e faça uma grande diferença no seu bolso ao final do empréstimo.

Dessa forma, para evitar surpresas desagradáveis, é fundamental conferir tudo o que está sendo acordado entre as partes. Observe todas as informações, principalmente sobre as condições de pagamento, prazo e o detalhamento final do Custo Efetivo Total (CET).

Para concluir, é natural que as pessoas procurem por um empréstimo para quitar outras dívidas. No entanto, é preciso definir estratégias de modo a evitar todos os erros na hora de fazer empréstimo que apresentamos.

Veja se o valor solicitado é suficiente para saldar todas as dívidas que deseja pagar ou sonhos que deseja realizar. Confira atentamente todas as informações contratuais, procure por instituições de credibilidade e faça o máximo de comparações possíveis para encontrar as melhores condições.

O que achou das dicas e informações sobre os erros na hora de fazer empréstimo que trouxemos neste texto? Ficou alguma dúvida? Então, deixe um comentário no post ou envie-nos uma mensagem. Será um prazer auxiliá-lo nessas questões.

Aposentados e Pensionisas INSS contrate seu crédito de forma rápida e segura evitando os principais erros na hora de fazer empréstimo Consignado.